LEANDRO

LEANDRO
Jogador de futebol, Cabofriense Quatro vezes campeão brasileiro, Cinco vezes campeão carioca, Cinco vezes campeão da Taça Guanabara, Campeão da Taça Libertadores da América e Campeão mundial de clubes pelo Flamengo

EMPÓRIO SÃO BENEDITO E DISTAK SPORTS INFORMAM

ADDP/Cabo Frio/Macaé obtém grande resultado

Em jogo realizado pela 5º rodada da Liga Nacional de Futsal a equipe de Cabo Frio enfrentou o Krona Futsal e empatou pelo placar de 1x1, resultado muito expressivo em virtude da equipe do Krona contar em seu elenco com jogadores como Valdim, Vander Carioca, Daniel, Jhony, assim como o seu técnico o renomado Fernando Ferreti
No primeiro tempo quem esperava que a equipe de Cabo Frio viesse com um planejamento de jogo de forma retraída e explorando o contra-ataque se enganou, a equipe marcou forte dificultando os ataques do Krona e de forma surpreendente também conseguiu desequilibrar o sistema defensivo, conseguindo criar vários lances ofensivos, em um destes lances Regufe abriu o placar para Cabo Frio, mais no minuto seguinte o Krona empatou o jogo que continuou equilibrado e terminou o primeiro tempo em 1x1.
No segundo tempo a leitura do jogo permaneceu inalterada,  dando inclusive a entender que a equipe de Cabo Frio estava mais equilibrada, tendo bons momentos na partida porém  desperdiçando alguns ataques, pelo lado do Krona havia claro uma ação ofensiva muito forte,  mais  esbarrava na marcação ou nas mãos do goleiro André, faltando seis minutos para o encerramento da partida o Krona começou a trabalhar com o goleiro linha, porém a equipe de Cabo Frio bem postada também conseguiu neutralizar essa movimentação.
Faltando poucos minutos para o encerramento da partida o lance polêmico, o goleiro André de posse da bola lança o atleta Alfredo que domina e faz o gol da ADDP/Cabo Frio Macaé, mais o juiz anulou o gol, quando perguntado o porquê? Ele informou que parou em virtude da troca errada do goleiro linha pela equipe do Krona, ou seja, ele beneficiou o infrator e a equipe de Cabo Frio foi prejudicada, pois poderia com este gol sair com uma vitória e somar três pontos na classificação, coisas do futsal
Jogaram: André, Regufe, Welington, Fabrício, Artur, Alfredo, Bruno Ciro, Wilson, Lucas Tardelli, Ygor Bento, Caio, João Tardelli, Marquinho e Davi Pires
Treinador: Cupim
P. Físico: Bruno Rodrigues

Não esqueçam a próxima partida da ADDP/Cabo Frio/Macaé, será em Cabo Frio no dia 05 de Agosto às 20:00 no ginásio poliesportivo Alfredo Barreto, quando enfrentará a forte equipe de Guarapuava. Vamos comparecer lotar o ginásio para torcer e incentivar a nossa equipe


Leia Mais

EMPÓRIO SÃO BENEDITO E DISTAK SPORTS INFORMAM

ADDP/Cabo Frio/Macaé perde para Jaraguá

Em jogo realizado pela 4º rodada da Liga Nacional de Futsal neste sábado dia 26 de Julho, a equipe de Cabo Frio foi ao sul enfrentar a equipe do Jaraguá Futsal e perdeu pelo placar de 3x0.
Tendo que administrar o cansaço da viagem, desgaste do elenco e a falta dos atletas Vinicius (dep. Medico) e Artur (cumprindo suspenção), a equipe iniciou o primeiro tempo fazendo uma marcação em sua própria quadra e se aproveitando de qualquer erro do adversário para ligar o contra-ataque. Estratégia esta que deu bom resultado no primeiro tempo, a equipe do Jaraguá com o passar do tempo começou a ficar intranquila pois os seus ataques esbarravam na forte marcação da equipe de Cabo Frio, e quase surtiu efeito quando ao final do primeiro tempo teve uma ótima oportunidade com Regufe, mais o primeiro tempo fechou o placar em 0x0.
No segundo tempo foi mantido a mesma estratégia, o tempo foi passando e o Jaraguá foi se expondo cada vez mais, porém quando faltavam nove minutos para o término da partida a equipe de cabo Frio foi obrigada a cometer uma falta foi muito bem cobrada resultando em gol fazendo 1x0 para o time da casa, um minuto depois a equipe da casa fez 2x0 e já ao final da partida conseguiu fazer 3x0, fechando o placar do jogo.
Jogaram por Cabo Frio: André, Regufe, Welington, Fabrício, Bruno Ciro, Alfredo, Davi Pires, Lucas Tardelli, João Tardelli, Caio, Wilson, Ygor Bento, Marquinho
Treinador: Cupim
P. Físico: Bruno Rodrigues

O próximo compromisso da ADDP/Cabo Frio/Macaé será nesta segunda feira dia 28 de Julho, contra a equipe do Krona Futsal no ginásio da Univille em Santa Catarina no horário das 20: 15(salvo modificação de último momento), a equipe do Krona Futsal ocupa a 12º posição com 4 pontos ganhos e saldo de gols (-1), já a equipe de Cabo Frio ocupa a 14º posição também com 4 pontos ganhos porém com um saldo de gols (-4). O líder da competição neste momento e S. C. Corinthians Paulista


Ler Mais

AS EMPRESAS EMPÓRIO SÃO BENEDITO E DISTAK SPORTS VÃO PREMIAR ATLETAS


Este blog fechou uma parceria com as empresas “Empório São Benedito” e “Distak Sports”, tendo como objetivo premiar o melhor atleta que for eleito nos jogos realizados em casa, da equipe da ADDP/Cabo Frio/Macaé que participa da Liga Nacional de Futsal.
Já para o jogo do dia 05 de Agosto quando a equipe da ADDP/Cabo Frio/Macaé enfrenta o Poker/Guarapuava Cad no ginásio poliesportivo Alfredo Barreto às 20:00. As empresas estarão premiando com uma pizza e uma camisa respectivamente.
Aproveitamos para agradecer o apoio e incentivo dado pelas empresas ao esporte de Cabo Frio

Ler Mais

EMPÓRIO SÃO BENEDITO e DISTAK SPORTS informam

ADDP/Cabo Frio/Macaé tem mais um compromisso pela Liga
Neste sábado dia 26 de Julho a equipe de Cabo Frio terá mais um compromisso pela Liga Nacional de Futsal, desta vez o adversário e a equipe do Jaraguá Futsal em Jaraguá do Sul na arena Jaraguá às 20:15
A equipe do Jaraguá neste momento está na 5º posição com sete pontos ganhos e a equipe da ADDP/Cabo Frio/Macaé está na 10º posição com quatro pontos ganhos



Ler Mais

HISTÓRIAS E CONQUISTAS DO ESPORTE AMADOR DE CABO FRIO - FUTSAL, DA FUNDAÇÃO DA LIGA ATÉ A LIGA NACIONAL - PARTE 20

“Da fundação da Liga até a Liga Nacional”
Parte 20


Um dos fatos de grande importância para a continuidade do desenvolvimento da Liga foi sem qualquer dúvida  a realização do campeonato envolvendo as categorias de base, entendemos que a sustentabilidade do engrandecimento da Liga foi pautado principalmente neste campeonato, essa colocação pode ser comprovada de várias formas uma delas é ver vários jogadores em atividade hoje em campeonatos municipais e ou carioca, estadual e nacional em categorias sub-20 e adultos, oriundos deste trabalho na base.


Campeonato de Categorias de Base
Mais como foi o procedimento para iniciar a realização deste campeonato de base? Tudo começou ao termino do 1º Campeonato Municipal de Futebol de Salão realizado pela Liga, na categoria juvenil e adultos em 1987, quando pessoas deram a sugestão de realizar um campeonato de veteranos, sugestão esta que foi rebatida naquele momento, pois havia o entendimento que ao formar mais atletas de futebol de salão através da fomentação de competição da categoria de base, estaríamos contribuindo para uma continuidade e fortalecimento da modalidade e da Liga, com o passar do tempo e até hoje podemos comprovar que aquela decisão foi acertada estamos indo neste ano de 2014 para 28 anos de fundação da Liga, sempre realizando os respectivos campeonatos.
Essa posição da Liga fez com que outras entidades sejam clubes ou escolas começassem a  formar suas equipes para participar do campeonato da Liga, tivemos como participantes neste primeiro campeonato realizado em 1987 as equipes do  Tamoyo E. C., responsável Prof. Chico, Sagrado Coração de Jesus responsável Prof. Luís, Escola Santa Rosa responsável Prof. Rico, River F. C. responsável Cabrinha, neste campeonato foi  disputado  nas  categorias  pré-mirim, mirim e infantil, a equipe do Tamoyo sagrou-se campeã deste campeonato em todas as categorias.


Campeonato Estadual
Ainda em 1987 a Federação promoveu de forma experimental um campeonato estadual denominado Copa Rio de Futebol de Salão que tinha como objetivo iniciar um procedimento visando de fato introduzir no calendário o campeonato estadual. A Federação iniciou o procedimento encaminhando ofício a Liga para saber do interesse em participar, a Liga claro aceito o convite indicando a equipe do Tamoyo para representar a cidade, pois ela tinha sido campeã do campeonato municipal.

de cima para baixo Sr. Amâncio, Sr. Osmar, Eliseu Pombo e sr. Jairo Loyola no ginásio do Grajau Tênis
 Leandro goleiro juvenil do Tamoyo e Sr. Wilton Gouveia presidente do Tamoyo no ginásio do Grajau Tênis

Equipe do Tamoyo




Casa do Vizeu x Tamoyo
A participação do clube nesta competição não foi muito boa, lembro de um jogo que teve uma história complicada quando fomos jogar na Praça do Carmo no Rio de Janeiro enfrentando o Clube do Vizeu, neste dia tivemos uma estrutura muito boa não lembro como  aconteceu,  mais o Sr. Almir Carvalho que era empresário e sempre apoiava muito envolvido com o futebol de campo de repente estava patrocinando a equipe do Tamoyo, neste dia fomos viajar com um ônibus confortavel, almoçamos na churrascaria e depois nos dirigimos ao clube do Vizeu,  tudo corria muito bem na mais perfeita ordem, chegamos no clube mantivemos contato com dirigentes da Federação e do clube conversando sobre o campeonato, depois tivemos que sair para o vestiário trocar de roupa, entramos na quadra fizemos o aquecimento e logo em seguida começou a partida.
Depois de alguns minutos estranhamos um pouco o critério do arbitro o Sr. Walter Pujol com relação as faltas havia uma rigidez para com o Tamoyo mais que não prejudicava a equipe, e foi assim até o final da partida cujo placar foi muito dilatado a favor do time da casa, não recordo o placar. Fomos para o vestiário tomamos o banho trocamos de roupa e ficamos conversando justamente sobre a rigidez utilizada no critério do arbitro, no meio da conversa chega Tarcísio que era presidente da junta disciplinar da Liga e estava acompanhando a delegação e informando ter escutado que o árbitro da partida esteve durante a manhã na sede do clube Vizeu acho que era em Teresópolis. Ele quando soube disso não perdeu tempo, não procurou saber da autenticidade da informação, imediatamente dirigiu-se ao árbitro antes de iniciar a partida tentando equilibrar aquele benefício que supostamente havia acontecido, coisas que dizem ser normal no futebol, mais o Tarcísio ficou preocupado com a atitude do árbitro que deu a entender que não ficou muito satisfeito com a colocação, foi nesse momento que todos entenderam o porquê daquela rigidez na arbitragem.
Passados alguns anos tivemos que fazer um curso de arbitragem em Cabo Frio ministrado pela Federação, e olha quem a Federação enviou, justamente o árbitro da partida contra ao Casa do Vizeu o Sr. Walter Pujol. Em virtude do curso precisar de três dias para a sua realização ele teve que ficar hospedado, numa hora de folga estávamos eu e ele conversando quando surgiu a história do jogo no clube Vizeu, ai ouvimos o outro lado da história disse ele o seguinte, estava antes do jogo no bar bebendo uma agua quando chegou um senhor dando a entender que não prejudicasse a equipe de Cabo Frio. Estranhei aquela atitude e fui forte na minha resposta dando a entender que não gostei da atitude como cidadão, arbitro e militar e iria mostrar na quadra uma rigidez porém sem prejudicar a equipe. Durante todos os dias do curso fomos entendendo melhor quem era a pessoa do Sr.Walter Pujol, séria, com uma personalidade forte e não abria mão de assegurar e seguir o caminho da coisa correta. Também explicamos a atitude do Sr. Tarcísio pessoa de boa índole mais deixou-se influenciar pela informação que recebeu no clube.
Depois desta experiência feita pela Federação, em 1988 foi efetivado no calendário o Campeonato Estadual de Futebol de Salão na categoria juvenil e adultos onde contava com clubes da capital e também do interior, mais uma vez a Liga foi convidada a participar e encaminhou o convite para o clube Tamoyo, este aceitou imediatamente e manteve todo seu elenco de 1987 para disputar este campeonato
Porém um problema quase inviabilizou a participação de Cabo Frio, o campeonato estadual seria realizado no mesmo período do campeonato municipal isso trazia uma complicação nos dias de participação da equipe e o clube teve que se decidir em disputar uma ou outra. Como o Tamoyo tinha interesse em participar pela primeira vez de um campeonato estadual optou por ele e neste ano as equipes juvenil e adulta não participaram do campeonato municipal, porém em conversa com o presidente eu eo Sr. Barreto fizemos uma proposta a Federação da seguinte forma que no ano seguinte o campeonato estadual fosse realizado no segundo semestre e em contra partida a Liga começaria a realizar o campeonato municipal no primeiro semestre, essa proposta foi aceita pela Federação e desde então o campeonato carioca foi sempre realizado no primeiro semestre e o estadual no segundo semestre.
da e/d Carlos Alberto Sherman(Beto Cuica), Sidnei Azevedo Trindade( Neinha), Sr. Walter Pujol,  Luis Ugayama e Luis Antônio ( totonho)

Reunião para o Campeonato Estadual
Durante este período de conversas sempre fomos orientados pelo Sr. Ari Rocha,  em virtude de contatos anteriores quando da sua participação na realização dos jogos abertos de Cabo Frio, numa dessas reuniões na sede da Federação estavam presentes todos os representantes dos clubes inclusive eu e o Sr. Barreto pelo Tamoyo, ficou definido que doze clubes iriam participar da categoria adulta inclusive o Bradesco e na categoria juvenil teríamos onze equipes participando, ao final da reunião um representante de clube que não recordo o nome fez a seguinte colocação:  Quando formos jogar em Cabo Frio quem vai pagar as despesas? Nesse momento pede a palavra o Sr. Ari Rocha e retruca da seguinte forma: Quem vai pagar as despesas quando o Tamoyo vier jogar no Rio? Conclusão ao final ficou decidido quando qualquer clube jogar em casa ele paga a arbitragem e custas de transporte e alimentação da arbitragem, foi aceito também a proposta do Sr. Barreto com relação a alimentação o clube que jogava em casa daria a alimentação desde que fosse retribuído no returno e sendo sempre de comum acordo e jamais havendo uma exigência. Essa proposta foi realizada e desenvolvida entre alguns clubes, mais não foi a frente quando o Tamoyo cedia a alimentação era de uma qualidade e tanto, mais quando acontecia a retribuição era lastimável a qualidade, portanto isso não durou muito, mais a ideia era muito boa pois em casa você tem uma grande facilidade de obter um patrocinador para essa despesa e com qualidade, desde que o outro clube também tivesse a mesma responsabilidade.


Bangu A. C. x Tamoyo e o Jantar
Essa história jamais esquecemos, nós tínhamos um compromisso a cumprir na tabela do campeonato estadual contra o Bangu, Sr. Barreto ainda em Cabo Frio manteve contato com uma churrascaria em Manilha fechando com antecedência o valor e o horário que era muito complicado, pois o juvenil também participava fazendo a preliminar, isso acarretava em um horário muito avançado quando no retorno da viagem e principalmente para jantar. Na ida Sr. Barreto parou na churrascaria para conferir se estava tudo certo, todos desceram entramos na churrascaria alguns foram ao banheiro e outros ficaram esticando as pernas, quando ouvimos um discursão na cozinha mais que foi contornada pelo dono da churrascaria, todos retornaram ao ônibus e fomos para o jogo em Bangu. Na volta estávamos todos com muita fome, sentamos à mesa nos servimos e começamos a comer, de repente um enorme barulho na cozinha com panelas caindo, pratos quebrando um corre corre e gritos que alguém estava com uma faca tentando atacar uma pessoa, todos saíram da mesa deixaram seus lugares, largaram seus pratos ainda com comida na mesa preocupados com o fato. Algum tempo depois a situação foi contornada e quando fomos pedir para todos voltarem à mesa, qual surpresa tivemos ao olhar para o atleta Luís Antônio (totonho), ele saiu da mesa como todos fizeram, porém em momento algum durante toda a confusão largou o prato que parecia uma montanha com tanta comida, além de não largar o prato continuava comendo mesmo de pé, então todos comentaram “ é ele estava  mesmo com fome e nos perdemos a fome”.


Tamoyo x Bradesco
Neste campeonato ainda tivemos que enfrentar a equipe da Bradesco que mais parecia uma seleção, quando vieram a Cabo Frio foi de fato uma situação que trouxe motivação e uma grande atração naquele momento, a Radio Cabo Frio esteve presente fazendo a transmissão da partida, ginásio lotado na expectativa de um grande jogo. No primeiro tempo já indo para a sua parte final faltando dois minutos, conseguimos ligar um contra-ataque onde Hélcio ficou sozinho com o goleiro que era o Lula, que foi crescendo para cima do Hélcio fechando a visão de finalização, então só ficou uma alternativa colocar no ângulo superior, a bola bateu na junção da trave com o travessão e foi para fora terminando o primeiro tempo em 0 x0, que já era algo de chamar atenção.
Mais no início do segundo tempo a Bradesco abriu o placar fazendo 1x0 e em seguida fez 2x0, conseguimos diminuir para 2x1, mais eles fizeram 3x1 e 4x1, já para o final da partida Totonho pegou uma bola pela lateral perto do meio de quadra e mandou um petardo que bateu na trave e entrou,  mais o chute foi tão forte que o Lula nem viu por onde entrou, fechando o placar em 4x2 para a Bradesco, depois de cumprir a tabela do campeonato e encerrando sua participação a equipe do Tamoyo ficou classificada em 7º lugar e a Bradesco foi campeã da competição na categoria adulta, na categoria juvenil a equipe do Tamoyo ficou classificada em 9º lugar e a equipe do C. R. Flamengo foi a campeã.


 Jogo Tamoyo x Bradesco pelo Campeonato Estadual de 1988 em cima da e/d Sr. Barreto, J. Maurício, Gonzaga Lima locutor, Fernando Henrique comentarista, Ernani Rocha com rádio no ouvido, todos da equipe da Rádio Cabo Frio e Tarcísio. Em baixo na mesa Luis Ugayama, (mesário) e na outra ponta Jairo Loyola

Nesta parte da história evidenciamos a realização em 1987 do primeiro campeonato municipal das categorias de base e a primeira participação da cidade de Cabo Frio no campeonato estadual em 1988 com a equipe do Tamoyo representando a Liga, na próxima parte estaremos nos reportando ao segundo campeonato municipal realizado em 1988 na categoria adulta, juvenil e de base.

Ao encerrar agradecemos ao Sr. Flávio Barreto, Sr. Irani e a Liga Cabo-friense de Futebol de Salão pela colaboração nesta história, não esqueça que você também pode participar encaminhando fotos e relatos para esportescabofrio@gmail.com

Ler Mais

COLUNA OPINIÃO: PLANTAR E COLHER

Pessoas ao plantar uma arvore podem ter como objetivo, que todos possam colher os seus frutos, admirar suas flores e beneficiar-se de sua sombra.

Mais durante esse tempo entre o plantar e colher vai sempre existir, a responsabilidade daqueles que plantaram de cuidar desta arvore


E mesmo depois quando é só tempo de colher vai continuar existindo, a responsabilidade daqueles que plantaram de cuidar desta arvore


Por quê nenhuma arvore cresce ou dá frutos sem passar por diversos problemas.


Alguns podem colher para si, ou seja, usam a arvore para proveito próprio sem a responsabilidade de cuidar desta arvore. Alguns podem simplesmente não colher e esquecer da responsabilidade de cuidar desta arvore.


Nas duas situações esses problemas vão contribuir de forma contundente, para que a arvore entre em processo de declínio no seu desenvolvimento, podendo chegar na fase terminal.


Esta arvore pode simbolicamente representar, uma modalidade esportiva, Federação, Liga, projeto esportivo, projeto sócio esportivo e outros.


“A vida e a morte, o bem e o mal estão diante do homem o que ele escolher, isso lhe será dado, porque é grande a sabedoria de DEUS. Forte e poderoso, ele vê sem cessar 

todos os homens”. Eclesiástico 15, 17/19

Eliseu Pombo CREF 13376-P

Sub secretário de Esportes de Cabo Frio(2005), Secretário da Criança e Adolescente(2005/08), Presidente do Conselho da Criança e Adolescente(2005/08), Superintendente, Coordenador do Esporte(2009/10), Secretário de Esportes de Cabo Frio(2010/2012), 
Presidente do Conselho de Esportes de Cabo Frio(2010/2012)



Ler Mais

PROJETO NOVO CIDADÃO ULTRAPASSA A MARCA DE 10 MIL ATENDIMENTOS EM 2012


O projeto sócio esportivo Novo Cidadão que é desenvolvido pela Secretaria de esportes e lazer acaba de obter mais uma vitória, conquistando a marca de mais de 10.000 atendimentos a crianças e adolescentes neste ano de 2012.
  O Secretário de Esportes, Eliseu Pombo, explica o que representa para a cidade de Cabo Frio, e também para o estado do Rio de Janeiro, esse novo recorde alcançado pelo projeto, que é registrado no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente:
“O projeto chegou a essa marca em virtude do bom trabalho que é desenvolvido pelos profissionais nele envolvidos. Foi muito importante o apoio do prefeito Marquinho Mendes, tanto no sentido de oferecer novos equipamentos esportivos, como a construção dos ginásios poliesportivos Vivaldo Barreto, no Jardim Esperança, e João Augusto, no distrito de Tamoios e o aluguel de imóvel com uma piscina, assim como em ter dado total apoio para que o projeto se desenvolvesse e atingisse o patamar atual de sucesso e êxito.
Esta conquista serve de exemplo dado por Cabo Frio ao estado do Rio de Janeiro, mostrando que se pode investir recursos públicos em um projeto sócio esportivo e que, se ele for aplicado de maneira correta, atinge-se os seus objetivos.
O trabalho da equipe da Secretaria de Esportes, somado ao dos profissionais envolvidos, mostrou àqueles que tinham algumas restrições, que consideravam um sonho, uma utopia, que com trabalho, dedicação e no contexto de desenvolver o esporte democraticamente e como política pública é  possível chegar aonde o esporte de Cabo Frio chegou hoje, com essa marca expressiva".
O Projeto Novo Cidadão possui 48 núcleos e 52 subnúcleos distribuídos por toda a cidade de Cabo Frio, dos 140 profissionais que nele atuavam em 2011, chegou-se aos 210 profissionais, entre professores, assistente social, estagiários e apoios, atuantes em 2012, mostrando que o projeto também colaborou para a geração de renda e emprego.
O crescimento é visível e notório e o secretário fala sobre os fatores que contribuíram para esse crescimento tão grande:
“Podemos enumerar alguns dos principais fatores que propiciaram esse crescimento: organização do projeto; seu planejamento; a dedicação dos profissionais envolvidos; o desenvolvimento de novos equipamentos esportivos, que permitiram levar o projeto ao Jardim Esperança (Ginásio Vivaldo Barreto) e ao distrito de Tamoios (Ginásio João Augusto), onde também utilizamos a praia e o campo de futebol; a conquista do imóvel com uma piscina, onde foi desenvolvido o núcleo de natação, modalidade para a qual havia uma procura significativa, assim como o desenvolvimento de outras modalidades como remo, vela, ginástica olímpica, taekwondo e ginástica artística.
            Hoje, o Projeto Novo Cidadão oferece atendimento em 26 modalidades e todas elas estão ocupadas, o que mostra a versatilidade do celeiro de atletas que é a cidade de Cabo Frio. Eliseu Pombo explica que, ainda na origem do que hoje se tornou um projeto sócio esportivo, já havia sido identificada essa diversificada demanda na cidade:
"Desde 2002, ainda nas reuniões do PROESPA, já tinha sido identificado em Cabo Frio a prática de algumas modalidades sem nenhuma organização. Já havia uma orientação para que fosse feito um desenvolvimento amplo e de forma democrática e não-específico desta ou daquela modalidade. Em 2004, nós já tínhamos elaborado uma situação que direcionava desenvolver um projeto sócio-esportivo de maneira democrática.
Nós já sabíamos da demanda, da procura, o que não se tinha era um projeto. Hoje nós temos uma diversificação muito grande de modalidades e todas estão ocupadas. Algumas coisas podem colaborar mais ainda para no futuro se colocar outras modalidades dentro do projeto e, com isso, contribuir cada vez mais para a quebra de marcas tão relevantes como essa dos 10 mil atendimentos que atingimos hoje", define.
Confira a relação atualizada dos atendimentos separadamente por núcleos e modalidades clicando aqui 



Ler Mais

PARA RECORDAR (DE 2009 a 2012 ) O ESPORTE DE CABO FRIO CONQUISTA UMA POLÍTICA PÚBLICA ASSISTA O VÍDEO

O vídeo trás o resumo de todas as atividades desenvolvidas pela Secretaria de Esporte e Lazer. Desde 2009 até 2012. Para Assistir o vídeo clique em leia mais.

Ler Mais

COM INTENSIDADE E GARRA, ADDP/CABO FRIO/MACAÉ CONQUISTA PRIMEIRA VITÓRIA NA LIGA FUTSAL

Na noite da última terça-feira (22), a equipe da ADDP/CABO FRIO/MACAÉ se recuperou da derrota na rodada passada e venceu o forte time da Copagril/Sempre Vida/M.C.R. por 2x1, em partida válida pela 3ª rodada da Liga Futsal. Os gols da equipe de Cabo Frio foram marcados por Arthur e Wellington, enquanto Daniel descontou para os visitantes.

Nos primeiros movimentos do jogo, a equipe da Copagril apostou nas finalizações de média distância e arriscou dois chutes contra o gol de André que, bem posicionado, defendeu sem problemas. A resposta da ADDP veio em um chute cruzado de Wellington, que saiu à direita do gol de Quinzinho. Após boa jogada pela esquerda, Fabrício sofreu falta. Na cobrança, Wilson rolou para o próprio Fabrício chutar forte, mas a zaga conseguiu desviar providencialmente e a bola foi pela linha de fundo.

Aos 6, Rafinha encontrou espaço na entrada da área e bateu colocado, com muito perigo, mas à esquerda do gol de André. A partir da metade do 1º tempo, a equipe de Cabo Frio passou a esperar um erro no toque de bola da Copagril para sair em velocidade no contra-ataque. Os visitantes seguiam tentando surpreender em chutes de longe. Aos 11, Bruno Ciro roubou a bola no campo de ataque e abriu na esquerda para Lucas Tardelli chutar cruzado, à direita do gol. A ADDP mantinha a pressão na saída de bola da Copagril e, aos 12, a estratégia deu resultado. A defesa saiu jogando errado e Arthur, oportunista, aproveitou para chutar de direita e abrir o placar, ADDP 1x0.

A vantagem não fez os cabofrienses diminuírem a marcação adiantada e Copagril não conseguia encontrar espaços para subir ao ataque. Quem achou um espaço valioso foi Wellington, que completou um belo passe vindo da direita com um chute rasteiro e preciso, vencendo o goleiro Quinzinho, ADDP 2x0.

Com a mesma intensidade demonstrada na primeira etapa, a equipe de Cabo Frio voltou para o 2º tempo. Logo aos 2 minutos, Fabrício cruzou da esquerda e Wilson, por pouco, não alcançou para fazer o terceiro. O troco dos visitantes veio em um chute de longa distância, que André defendeu no reflexo. Aos 4 minutos, o técnico da Copagril, PC de Oliveira, discutiu com a arbitragem e foi expulso. Melhor no jogo, e em vantagem no placar, a ADDP tocava mais a bola em seu campo, deixando o tempo passar. A partir dos 10 minutos, os visitantes adotaram o recurso do goleiro-linha, colocando Artur para revezar com Quinzinho.

A tática deu certo e Copagril cresceu no jogo, passando a ter mais posse de bola. Aos 13, os paranaenses chegaram ao gol, com Daniel, aproveitando rebote de André. Embalados, os visitantes logo criaram mais duas chances de marcar, mas desperdiçaram finalizando mal. Os donos da casa se defendiam e esperavam uma chance para contra-atacar e matar o jogo. E o objetivo quase foi alcançado no último minuto, quando Fabrício concluiu pro gol vazio, mas Arthur conseguiu salvar em cima da linha. A última grande chance de empate para a Copagril surgiu nos segundos finais. Alvim recebeu passe praticamente em cima da linha, com o gol vazio, e mandou no pé da trave esquerda, perdendo uma chance de ouro para evitar a derrota dos paranaenses. Melhor para a ADDP, que conquistou sua primeira vitória na competição.

O ala Arthur, autor do primeiro gol do jogo, destacou o ritmo forte imposto pela equipe de Cabo Frio na partida: "Liga Futsal é isso, intensidade o jogo todo. Tem que entrar ligado desde o início, mostrar competitividade. Fico feliz de ter feito o primeiro gol hoje, dá uma alividada, tira o peso e a pressão para trabalhar. A torcida também compareceu e ajudou bastante. A gente precisa muito dela para seguirmos bem na competição", destacou.

O técnico Cupim destacou a dedicação do time, mas ressaltou a necessidade de aumentar o grupo de jogadores para a sequência da competição: "Esse grupo precisava de um jogo assim, até para dar moral. Como a gente tem um grupo pequeno, acaba sacrificando alguns atletas. A gente precisa de mais um goleiro, mais dois alas que vão para cima e, pelo menos, mais um pivô. Porque, sem isso, vai só na base do coração, e tem uma hora que só o coração não resolve. Mas nós vamos lutar até o final", declarou.

A ADDP/CABO FRIO/MACAÉ jogou com: André, Regufe, Wilson, Fabrício, Wellington, Alfredo, Bruno Ciro, Rodriguinho, Igor Bento, Lucas Tardell e Arthur T:Cupim Prep Físico: Bruno Rodrigues

Na próxima rodada, a ADDP vai até Santa Catarina, onde enfrenta no dia 26/07 a equipe do Jaraguá Futsal. Na sequência, ainda em SC, visita o Krona, dia 28/07. O time volta a jogar em Cabo Frio no dia 05/08, contra o Poker Guarapuava, no Ginásio Poliesportivo Alfredo Barreto.


Julio Avila

                                                           
                                         a frente Alfredo, atras Artur, Bruno Ciro e Andre (goleiro)

 Wilson

Artur eleito o melhor pela equipe de Cabo Frio


Alunos da escolinha de futsal do Centro Educacional Prof. Elias comandada pelo prof. Anderson Motta

Welington











Ler Mais

HISTÓRIAS E CONQUISTAS DO ESPORTE AMADOR DE CABO FRIO - FUTSAL, DA FUNDAÇÃO DA LIGA ATÉ A LIGA NACIONAL - PARTE 19

“Da fundação da Liga até a Liga Nacional”
Parte 19


Após a fundação da Liga, logo em seguida a diretoria começou a manter contato com a Federação com o objetivo de ser orientada na elaboração do regulamento da competição municipal, na formação do quadro de arbitragem e como deveriam ser os procedimentos da junta disciplinar, essas informações e procedimentos já faziam parte para a realização do 1º campeonato municipal de futebol de salão.


A Primeira Reunião
Em 1987 já com todas as orientações da Federação e informações pertinentes ao controle da competição, foi dado o pontapé inicial no sentido de realizar a competição. No dia 03 de Junho de 1987 foi realizado a primeira reunião com os seguintes clubes: Associação Atlética Cabo-friense, Progresso F. C., River F. C., Tamoyo E. C. e União F. C., e seus representantes que naquela época eram: Sr. Libório (União F. C.), Sr. Genésio de Souza (Progresso F. C.) este pai do atleta Paulo Cesar conhecido como PC, Sr. Jose Guimarães (Associação Atlética Cabo-friense) este pai do atleta Telo, Jânio Mendes hoje deputado estadual(River F. C.) e o  Sr. Ricardo Barreto (Tamoyo E. C.), já no dia 10 de Junho foi elaborada e aprovada a tabela do campeonato que teve seu início no dia 16 de junho com o jogo de abertura River F. C. x União F. C., sendo às 19:30 o jogo da categoria juvenil (hoje corresponderia ao sub-20) e logo ao termino deste começava o joga da categoria adulto.
Inicialmente foi definido que toda terça os jogos seriam realizados no ginásio do Tamoyo E. C. e toda quinta os jogos seriam realizados no ginásio da Associação Atlética Cabo-friense, para esta competição as empresas São Cristóvão Tintas, Adjuve, Flavan e Sporting patrocinaram toda premiação da categoria juvenil e adulta, vale ressaltar que em Março deste ano o Sr. Alfredo Augusto Pombo pessoa que muito colaborou no desenvolvimento desta modalidade, assim como na qualificação de vários mecânicos através de cursos que trazia para Cabo Frio em parceria com grandes indústrias de peças automotivas, faleceu e em homenagem a sua pessoa o troféu de campeão na categoria adulta do 1º campeonato municipal de futebol de salão teve seu nome.







A Parceria com a Rádio
Durante todo esse campeonato foi realizado pela primeira vez uma parceria entre a Liga Cabo-friense de Futebol de Salão e a Rádio Cabo Frio, tendo como objetivo divulgar a competição e também realizar as transmissões dos jogos do campeonato, nesta parceria não podemos deixar de citar o nome do Sr. Ernani Rocha que ficava na técnica, o nosso querido locutor Gonzaga Lima, o  comentarista Sr. Fernando Henrique e o repórter que começava a despontar o Sr. Edinho Ferro,  que mais tarde teria o programa Bola em Jogo


As equipes
Antes de iniciar a competição tinha-se a seguinte analise o Tamoyo era composto de atletas que até algum tempo faziam parte da seleção de Cabo Frio, a Associação Atlética Cabo-friense vinha forte era composta por atletas da equipe do Tupy que na última hora desistiu de participar, o União F. C. tinha um elenco também de respeito e já experiente em competições quando jogavam pela Hoffmar, o Progresso F. C. sabíamos da sua força no juvenil, era inclusive candidato ao título e o River F. C. era comandado pelo experiente treinador Cabrinha, seu trabalho na realidade deu frutos mais à frente como veremos mais tarde


O Sorteio de árbitros
Os primeiros árbitros da Liga foram: Prof. Aloisio, Prof. Nilberto, Prof. Toninho, Sr. Jose Carlos conhecido como Nega, Sr. Neinha, e Sr. Roberto conhecido como Beto Cuíca, nesta época a arbitragem era composta de um árbitro e dois bandeirinhas.
Depois de muitos anos em um bate papo comigo, Sr. Barreto, Silvinho, Fernando Henrique e outros relembrando fatos passados da Liga, e que fiquei sabendo o que acontecia nos sorteios quando na escalação dos árbitros principalmente em partidas importantes, apesar de se dar o devido valor a todos era notório uma grande diferença na arbitragem quando o Prof. Aloisio e o Prof. Nilberto apitavam, mais como escalar os dois sem tirar o prestigio dos demais, principalmente com relação ao Nega, Beto Cuíca e o Neinha que sempre cobravam. Foi quando o Sr. Barreto teve a ideia de realizar um sorteio o qual foi bem aceito por todos, então toda vez que era necessário uma escalação em jogo com grande importância lá estava o Sr. Barreto de posse de um saco e dentro dele o nome de todos os árbitros, vários sorteios foram realizados e toda vez que eram retirados os dois papéis do saco sempre tinham o nome do prof. Aloisio e do prof. Nilberto. Algum tempo depois o Jose Carlos(Nega) confidenciou ao Sr. Barreto que achava muito estranho pois só o Aloisio e o Nilberto e que estavam sempre escalados para jogos importantes, o Sr. Barreto respondeu que era uma questão de sorte, e o Nega concordou pois ele sempre participava dos sorteios. Mais nos também ficamos intrigados como no sorteio só os dois eram escolhidos, foi então que veio a explicação deste fato, dentro do saco estavam de fato todos os nomes, mais quando ele retirava um papel mesmo que saísse outro nome ele falava Aloisio e Nilberto e depois colocava no saco, quem teria a coragem de pedir para ver na mão do Sr. Barreto o papel para conferir?


Resultado do 1º Campeonato
Esse campeonato era dividido em dois turnos e em seu regulamento previa pelo menos duas partidas na final entre o campeão do 1º turno e o campeão do 2º turno, salvo se um mesmo clube ganhasse os dois turnos. O primeiro turno foi ganho pelo Tamoyo E. C. tanto na categoria juvenil como na adulta, durante o desenvolvimento do segundo turno quando chegou na última rodada, as equipes do Tamoyo E. C. e Associação Atlética Cabo-friense teriam que realizar o último jogo da tabela na seguinte condição, se o Tamoyo ganhasse ele seria o campeão por vencer os dois turnos, mais se a A.A.C. ganhasse haveria a necessidade do confronto em no mínimo duas partidas.
Porém nesta última partida a equipe do Tamoyo venceu a equipe da A. A. C. pelo placar de 3x2, com este resultado a equipe do Tamoyo sagrou-se campeã na categoria adulta do 1º Campeonato Municipal de Futebol de Salão, organizado pela Liga Cabo-friense de Futebol de Salão e apoiada pela Federação, não podemos esquecer que na categoria juvenil a equipe do Tamoyo também foi campeã. No encerramento da competição foi realizado um jogo festivo entre as equipes campeãs na categoria juvenil e adulta contra uma seleção do campeonato. O primeiro artilheiro do campeonato realizado pela Liga foi Edson Cureco que era atleta da equipe do União
Nossos agradecimentos desta vez vão para a diretoria da Liga Cabo-friense de Futebol de Salão, que liberou de forma democrática as atas de reunião da Liga para que possamos passar informações mais precisas desta bela história, assim como ao Sr. Flavio Barreto filho do saudoso presidente eterno da Liga Sr. Barreto, Sr. Edson Cureco e também ao Sr. Fernando Henrique.

Na parte nº 20 estaremos evidenciando o campeonato de 1988 e também o campeonato da categoria de base, o qual achamos ser a raiz do desenvolvimento desta arvore chamada Liga, aliais como sugestão indico que leiam a coluna opinião deste blog com o título “Plantar e Colher”

Cureoo 1º artilheiro da Liga

vice campeão adulto em pé e/d (?), (?), Toninho,(?), Calado, (?), (?), (?)
                                                  agachados e/d Justino, Beto, Paulinho, Baia e Telo

 Edson Leonardes entregando premuição


 a frente J. Maurício, William presidente do Tamoyo e Tonga diretor
atrás    Prof. Aloisio(árbitro), Neinha(bandeira), Tarcísio, Prof. Nilberto(árbitro)


 Sr. Genésio pai do atleta PC, Sr. Orlando presidente do Progresso e J. Maurício

atrás Fernando Henrique e Everaldo Loback

 Sr. Barreto e Toninho capitão da A. A. C.

e/d  Sr. Ernani Rocha ( Rádio Cabo Frio), Sr. Edson Leonardes, Sr. Fernando Henrique, Sr. Barreto, Sr. J. Maurício e Prof. Nilberto festa de premiação


Tarcísio e Jose Cristóvão(Totovo)


Campeão Juvenil  e/d Robinho, Alexandre Santana, Gustavo, William presidente, Kiko Jorge


Tamoyo campeão adulto   Sr. agostinho de chapéu, Sr. Fernando Henrique c/trofeu, Alfredo Barreto, Lucio atleta do União F. C. , Sr. Valdir e Hélcio Azevedo

Seleção Juvenil  em pé e/d Cabrinha, Codorna, (?), (?), (?), Careca, Chagas
                                      agachados e/d  Japão, (?),(?),(?),(?) e Kiko Lima


Seleção Adulta   em pé e/d Dioni, Marco Antônio, Calado, Toninho, Paulinho, Everardo e Sr. José Guimarães
                                      agachados e/d Baia, Nizinho, (?), Fabinho, (?), Cureco c/ seu filho Felipe 

1º Campeonato da Liga 1987 Mico e Edinho Ferro


1º campeonato da Liga 1987 Hamilton e Hélcio Azevedo

 Tamoyo Campeão adulto em pé e/d Sr. Barreto, Marquinho Mendes, Eliseu Pombo, Zé Henrique, Edésio, Chiquinho, Hélcio, Totonho, Carlos Bara e Marcelo Peixe
 agachados e/d José Ricardo, Vico, Alfredo barreto, Valério, Cicinho, Juarez, Totovo e Stefano

Tamoyo Campeão juvenil  em pé e/d André, Leandro, Alexandre santana, Mico, Revelis, Vaguinho e Rivelino
                                            agachados e/d Robinho, Kiko Jorge, Gustavo, (?), (?), Eduardo e Stefano

União F. C. Cureco c/ seu filho Felipe, Marcinho, Nizinho, Walter

e/d Cicinho, Hélcio Azevedo, Dona Penha, Alfredo Barreto, Totovo e Carlos Bara

1º diretoria da Liga  e/d Tarcísio, Fernando Henrique, Edson Leonardes, Sr. Barreto, Everaldo Loback e Osmar Passeado abaixo a primeira bandeira da Liga

Marcelo Peixe e Sr. Barreto

e/d  Tonga,Ernani Rocha, Edson Leonardes, Fernando Henrique, Sr. Barreto e J. Maurício

ao fundo Totonho e Totovo
 a frente Jose Ricardo, Hamilton c/ Stefano e o Sr. Marco Sampaio pai do atleta Marcelo Peixe

 Maurício entregando o troféu ao Sr. Newton presidente da A. A. C. 
ao fundo Neinha, Prof. Nilberto, Tarcísio e Sr. Marco Sampaio













Ler Mais