LEANDRO

LEANDRO
Jogador de futebol, Cabofriense Quatro vezes campeão brasileiro, Cinco vezes campeão carioca, Cinco vezes campeão da Taça Guanabara, Campeão da Taça Libertadores da América e Campeão mundial de clubes pelo Flamengo

EMPÓRIO SÃO BENEDITO E DISTAK SPORTS INFORMAM


ADDP/Cabo Frio/Macaé ainda luta pela vaga

Após a conquista da classificação para a segunda fase da Liga Nacional de Futsal, a equipe de Cabo Frio pode continuar fazendo história no futsal nacional.
Faltando dois jogos para a definição desta fase, sendo um nesta sexta feira dia 24/10 contra a equipe do Tambasa/Minas na Arena do Minas Tênis Clube as 20:15 e o outro jogo no dia 27/10 contra o Jaraguá na Arena Jaraguá as 19:15 com transmissão da SPORTV, a equipe de Cabo Frio neste momento depende somente de seus resultados.
É difícil? É complicado? Não é tão fácil assim? Por que os jogos são fora de casa? Jogo é jogado na sua grande parte dentro da quadra onde afloram condições táticas, técnicas, preparação física, emocional e quando um ou outro não funciona, entra em quadra a VONTADE esse sim não pode ser menor que a do adversário.
Essa equipe já mostrou durante sua trajetória neste ano que joga o jogo respeitando o adversário, mais também sabe impor o seu ritmo, por esta atitude conseguiu classificar-se para esta fase, portanto ao enfrentar agora adversários que já sabemos como jogam e com a torcida deles cobrando um resultado positivo podemos tirar proveito disto.
Ficamos daqui torcendo, aliais no último jogo a torcida deu um espetáculo, participando efetivamente incentivando a todo momento a equipe, e podemos afirmar que esse incentivo passou da arquibancada para a quadra envolvendo os jogadores, parabéns a todos que foram ao ginásio.




Leia Mais

COLUNA OPINIÃO: PLANTAR E COLHER

Pessoas ao plantar uma arvore podem ter como objetivo, que todos possam colher os seus frutos, admirar suas flores e beneficiar-se de sua sombra.

Mais durante esse tempo entre o plantar e colher vai sempre existir, a responsabilidade daqueles que plantaram de cuidar desta arvore


E mesmo depois quando é só tempo de colher vai continuar existindo, a responsabilidade daqueles que plantaram de cuidar desta arvore


Por quê nenhuma arvore cresce ou dá frutos sem passar por diversos problemas.


Alguns podem colher para si, ou seja, usam a arvore para proveito próprio sem a responsabilidade de cuidar desta arvore. Alguns podem simplesmente não colher e esquecer da responsabilidade de cuidar desta arvore.


Nas duas situações esses problemas vão contribuir de forma contundente, para que a arvore entre em processo de declínio no seu desenvolvimento, podendo chegar na fase terminal.


Esta arvore pode simbolicamente representar, uma modalidade esportiva, Federação, Liga, projeto esportivo, projeto sócio esportivo e outros.


“A vida e a morte, o bem e o mal estão diante do homem o que ele escolher, isso lhe será dado, porque é grande a sabedoria de DEUS. Forte e poderoso, ele vê sem cessar 

todos os homens”. Eclesiástico 15, 17/19

Eliseu Pombo CREF 13376-P

Sub secretário de Esportes de Cabo Frio(2005), Secretário da Criança e Adolescente(2005/08), Presidente do Conselho da Criança e Adolescente(2005/08), Superintendente, Coordenador do Esporte(2009/10), Secretário de Esportes de Cabo Frio(2010/2012), 
Presidente do Conselho de Esportes de Cabo Frio(2010/2012)



Ler Mais

PROJETO NOVO CIDADÃO ULTRAPASSA A MARCA DE 10.000 ATENDIMENTOS EM 2012


O projeto sócio esportivo Novo Cidadão que é desenvolvido pela Secretaria de esportes e lazer acaba de obter mais uma vitória, conquistando a marca de mais de 10.000 atendimentos a crianças e adolescentes neste ano de 2012.
  O Secretário de Esportes, Eliseu Pombo, explica o que representa para a cidade de Cabo Frio, e também para o estado do Rio de Janeiro, esse novo recorde alcançado pelo projeto, que é registrado no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente:
“O projeto chegou a essa marca em virtude do bom trabalho que é desenvolvido pelos profissionais nele envolvidos. Foi muito importante o apoio do prefeito Marquinho Mendes, tanto no sentido de oferecer novos equipamentos esportivos, como a construção dos ginásios poliesportivos Vivaldo Barreto, no Jardim Esperança, e João Augusto, no distrito de Tamoios e o aluguel de imóvel com uma piscina, assim como em ter dado total apoio para que o projeto se desenvolvesse e atingisse o patamar atual de sucesso e êxito.
Esta conquista serve de exemplo dado por Cabo Frio ao estado do Rio de Janeiro, mostrando que se pode investir recursos públicos em um projeto sócio esportivo e que, se ele for aplicado de maneira correta, atinge-se os seus objetivos.
O trabalho da equipe da Secretaria de Esportes, somado ao dos profissionais envolvidos, mostrou àqueles que tinham algumas restrições, que consideravam um sonho, uma utopia, que com trabalho, dedicação e no contexto de desenvolver o esporte democraticamente e como política pública é  possível chegar aonde o esporte de Cabo Frio chegou hoje, com essa marca expressiva".
O Projeto Novo Cidadão possui 48 núcleos e 52 subnúcleos distribuídos por toda a cidade de Cabo Frio, dos 140 profissionais que nele atuavam em 2011, chegou-se aos 210 profissionais, entre professores, assistente social, estagiários e apoios, atuantes em 2012, mostrando que o projeto também colaborou para a geração de renda e emprego.
O crescimento é visível e notório e o secretário fala sobre os fatores que contribuíram para esse crescimento tão grande:
“Podemos enumerar alguns dos principais fatores que propiciaram esse crescimento: organização do projeto; seu planejamento; a dedicação dos profissionais envolvidos; o desenvolvimento de novos equipamentos esportivos, que permitiram levar o projeto ao Jardim Esperança (Ginásio Vivaldo Barreto) e ao distrito de Tamoios (Ginásio João Augusto), onde também utilizamos a praia e o campo de futebol; a conquista do imóvel com uma piscina, onde foi desenvolvido o núcleo de natação, modalidade para a qual havia uma procura significativa, assim como o desenvolvimento de outras modalidades como remo, vela, ginástica olímpica, taekwondo e ginástica artística.
            Hoje, o Projeto Novo Cidadão oferece atendimento em 26 modalidades e todas elas estão ocupadas, o que mostra a versatilidade do celeiro de atletas que é a cidade de Cabo Frio. Eliseu Pombo explica que, ainda na origem do que hoje se tornou um projeto sócio esportivo, já havia sido identificada essa diversificada demanda na cidade:
"Desde 2002, ainda nas reuniões do PROESPA, já tinha sido identificado em Cabo Frio a prática de algumas modalidades sem nenhuma organização. Já havia uma orientação para que fosse feito um desenvolvimento amplo e de forma democrática e não-específico desta ou daquela modalidade. Em 2004, nós já tínhamos elaborado uma situação que direcionava desenvolver um projeto sócio-esportivo de maneira democrática.
Nós já sabíamos da demanda, da procura, o que não se tinha era um projeto. Hoje nós temos uma diversificação muito grande de modalidades e todas estão ocupadas. Algumas coisas podem colaborar mais ainda para no futuro se colocar outras modalidades dentro do projeto e, com isso, contribuir cada vez mais para a quebra de marcas tão relevantes como essa dos 10 mil atendimentos que atingimos hoje", define.
Confira a relação atualizada dos atendimentos separadamente por núcleos e modalidades clicando aqui 



Ler Mais

PARA RECORDAR (DE 2009 a 2012 ) O ESPORTE DE CABO FRIO CONQUISTA UMA POLÍTICA PÚBLICA ASSISTA O VÍDEO

O vídeo trás o resumo de todas as atividades desenvolvidas pela Secretaria de Esporte e Lazer. Desde 2009 até 2012. Para Assistir o vídeo clique em leia mais.

Ler Mais

FUTSAL DE CABO FRIO CONQUISTAS, ENCONTRO DE GERAÇÕES E UM ALERTA

É gratificante ver mais uma conquista para a modalidade do Futsal de Cabo Frio, uma classificação que inicialmente poucos acreditavam, dentro de uma análise construtiva e baseada em fatos
O atual momento em que se encontra o Futsal no Rio de Janeiro, a nível de organização, planejamento, estrutura e como consequência uma queda no nível técnico, principalmente na categoria adulta que é o espelho para as categorias de base, colaboram para esvaziar as competições, em contra partida em outros Estados os campeonatos organizados, planejados com calendários já definidos nas três divisões atraem as empresas, a mídia e o público, gerando um mercado de trabalho sólido e com credibilidade, atraindo inclusive jogadores de outros Estados.
Enquanto várias equipes que participam da Liga estavam desde o início do ano disputando em alto nível suas competições estaduais, aqui no Rio de Janeiro nem tínhamos certeza de uma competição e quando a mesma foi realizada ficaram muitos dias sem ter jogos, ou seja, treinava-se mais do que jogava
Essa grande diferença entre o Futsal do Rio de Janeiro, de São Paulo e a região Sul (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) e também a falta de recursos necessários para a equipe poder ter uma melhor estrutura, eram teoricamente fatores determinante para uma análise a princípio negativa, tanto para uma boa apresentação da equipe e como consequência a classificação para a segunda fase.
Mais passou desapercebido também algo que consideramos ser fundamental para essa conquista, juntou-se na equipe a experiência adquirida durante anos de competições de atletas de Cabo Frio como Fabrício, Wellington, Bruno Ciro, Bruno Regufe que sempre souberam superar obstáculos, com atletas de fora com experiência e qualidade como Vinicius, Wilson e André, apesar de novo já participou da seleção Brasileira, e o treinador Renan Cupim experiente jogador trazendo todo seu conhecimento para a função de treinador, impondo seu plano de jogo de formar sutil e eficiente. A todos estes experientes ainda se juntaram outras gerações de jogadores de Cabo Frio, Artur, Davizinho, Alfredo, Rodriguinho, Lucas Tardeli, Caio, João Tardeli, oriundos do projeto Cabo Frio Futsal.
Esse somatório de dificuldades, os comentários negativos em cima de uma realidade, outros não tão construtivos e a experiência de muitos, colaboraram com certeza para se fechar um grupo coeso com um mesmo objetivo, e quando isso acontece normalmente o objetivo é alcançado.
Parabéns a todos envolvidos por proporcionarem mais essa conquista ao Futsal de Cabo Frio, essa modalidade que completou 28 anos de fundação no dia 29 de Setembro, gerando renda e emprego por vários anos principalmente para famílias de Cabo Frio. Hoje vemos com prazer e muita satisfação jogadores que formaram suas famílias com ajuda desta modalidade.
Mais fica um alerta, é preocupante a falta de continuidade de investimento principalmente nas categorias sub-15 e sub-17, que iniciam o elo de ligação alimentando as demais categorias sub-20 e adultos, esses jogadores precisam estar sempre treinando em espaço adequado, e competindo a nível estadual, para adquirirem amadurecimento necessário ao passar de uma categoria para outra, quando este investimento deixa de ser feito, fica um enorme buraco entre eles e a categoria adulta, o que futuramente ocasionará a falta de reposição.
O trabalho realizado no projeto Cabo Frio Futsal de forma continua nas categorias sub-15/17/20 deixou seus frutos, além dos jogadores que hoje fazem parte do plantel da ADDP, outros jogadores estão participando em equipes fora de Cabo Frio: Vinicinho ( Joaçaba/Santa Catarina), Leanderson (Joaçaba/Santa Catarina), Thiago Campos (ASME/Santa Catarina), Miguel( Teutônio/Santa Catarina) e Gabriel( São José do Rio Preto/São Paulo), portanto é importante para a continuidade do desenvolvimento do Futsal de Cabo Frio,  e evitar futuramente a falta peças de reposição, que esse investimento principalmente nas categorias sub-15 e sub-17 não pare.
Ao encerrar fica a sugestão que o tempo se incumbiu de mostrar a todos, acesse neste blog a coluna opinião com o título ” Plantar e Colher” e reflita
Ler Mais

HISTÓRIAS E CONQUISTAS DO ESPORTE AMADOR DE CABO FRIO - FUTSAL, DA FUNDAÇÃO DA LIGA ATÉ A LIGA NACIONAL - PARTE 30

“Da fundação da Liga até a Liga Nacional”
Parte 30


Em virtude de problemas técnicos, particulares e envolvimento no processo eleitoral estive sem condições de manter a postagem toda semana como estávamos acostumados, mais estamos de volta postando acontecimentos relativos ao ano de 1996.


Reflexo da Atitude em 1995
Este ano ainda sofreu o impacto do reflexo da atitude em 1995 quando uma ata da Liga foi derrubada, culminando com a renúncia de diretores e do presidente da Liga, criando um clima de insegurança e falta de credibilidade que tinham sido adquiridos durante nove anos.
A Taça Cabo Frio e o Campeonato Municipal que tinham como imagem planejamento e organização e já esperado como sempre pela sociedade, pela primeira vez estava ameaçado em não acontecer. Como a diretoria pediu renuncia em virtude do episódio em 1995, o primeiro passo era formar uma nova diretoria e somente depois seria possível a realização das competições.
Somente depois de alguns meses foi possível formar uma nova diretoria, o presidente o Sr. Rogério Sarti já tinha assumido em Setembro de 1995. Como houve uma demora na solução do problema ficou decidido que não teríamos a Taça Cabo Frio e também o Torneio Início, somente seria realizado o Campeonato Municipal em todas as categorias, mais mesmo assim esse campeonato foi adiado por várias vezes, essas incertezas mexeram muito com o público e inclusive as empresas que sempre patrocinavam a competição, as equipes estavam com dificuldades inclusive de fazerem parcerias, o que normalmente em anos anteriores não acontecia.







Campeonato Municipal
Após estes episódios negativos serem contornados o campeonato teve seu início em Maio, dele participaram as equipes da A. A. Cabo-friense (campeã em 95), Tamoyo E. C., Parque Burle, União e Ferlagos.
Para a fase final da competição classificaram-se as equipes da A. A. Cabo-friense e Parque Burle. Ao final dos jogos a equipe da A. A. Cabo-friense sagrou-se campeã de 1996, conquistando assim um tricampeonato (1994/5/6) e acumulando cinco títulos ao somar os títulos de 1991 e 1992.
Cabe ressaltar que neste ano foi desenvolvido pela primeira vez uma competição denominada de Iº Circuito de Futsal na categoria Infanto. Essa competição veio preencher uma lacuna existente já a bastante tempo, durante estes nove anos tivemos competições de base que atendiam até 15 anos e o juvenil que a princípio era de 18 anos em diante, ou seja dos 16 anos até os 17 anos ficava um espaço, neste primeiro circuito a equipe do Tamoyo E. C. foi a campeã



























Campeonato Estadual
Neste ano mais uma vez tivemos três equipes representando a Liga, A. A. Cabo-friense, Tamoyo E. C. e União F. C., como em anos anteriores não conseguimos passar para a outra fase, veja recortes de matérias da Folha dos Lagos



















JAI’S (Jogos Abertos do Interior)
A seleção de Cabo Frio conseguiu conquistar o seu bicampeonato nos JAI’S e também assegurou a vaga para representar o Estado do Rio de Janeiro nos JAB’S (Jogos Abertos Brasileiro), ao final da competição Cabo Frio conquistou o quarto lugar, veja os recortes da matéria do Jornal Folha dos Lagos.























Esporte Sem Teto x Ginásio Poliesportivo
Em 1994 quando tivemos na cidade de Venâncio Aires no Rio Grande do Sul representando o Estado Do Rio de Janeiro com a seleção de Cabo Frio, ficamos surpresos com a quantidade de ginásios poliesportivo com dimensões atualizadas existente na cidade muitos delas inclusive dentro de escolas, comentávamos em tom de brincadeira que dava voltada de pegar e levar somente um para Cabo Frio.
Qual nossa surpresa ao sabermos que procedimentos foram tomados justamente para a concretização dos nossos sonhos, a construção de um ginásio poliesportivo, todos ficaram alegres e empolgados com a notícia. Fomos inclusive a uma empresa em Santa Teresa no Rio de Janeiro, detentora do conhecimento em projetar ginásios poliesportivo.
Mais o tempo foi passando e quando estávamos na reta final nos deparamos com um processo eleitoral tendo de um lado o Sr. Alair Correia na época Deputado Estadual, e do outro lado o Sr. Jose Bonifácio na época Prefeito, duas personalidades importantes na história política da nossa cidade, como resolver esse impasse nós sabíamos que o momento era delicado, mais como deixar escapar a oportunidade de vermos realizado um sonho de vários desportistas.
Começamos a formar um movimento não politiqueiro mais sim voltado para obtermos a construção do ginásio poliesportivo, lembro que nos reuníamos uma ou duas vezes por semana no Hotel Nanuque em plena época de verão em Cabo Frio, com o comercio em alta tínhamos que ao final de um dia cansativo participar destas reuniões, mais valia a pena fazer todo esse esforço por uma boa causa
Após algumas sugestões dos participantes ficou decidido que deveríamos abrir o diálogo tanto com o Sr. Alair Correa como com o Sr. Jose Bonifácio, ficou decidido também que nesse primeiro momento o Sr. Barreto e Sr. Eliseu Pombo representariam o movimento, e lá fomos nós ao encontro das duas personalidades políticas da cidade, sentávamos com um que colocava sua opinião e fazia sugestões, depois falávamos com o outro e ele também colocava sua opinião e sugestões. Ao final de muitas conversas e sem uma solução que atendesse os dois lados e principalmente aos objetivos dos desportistas, ficou decidido que deveríamos desenvolver atividades que pudéssemos sensibilizar a sociedade, assim como entidades esportivas e órgãos importantes de Cabo Frio.
Numa destas reuniões o Sr. William na época presidente da Federação de Handebol sugeriu que o movimento chamasse Esporte Sem Teto, sua sugestão foi aprovada por unanimidade, outra sugestão aprovada foi da realização de um evento na Praça Porto Rocha envolvendo todos os desportistas que teriam que realizar uma atividade referente a sua modalidade, ao mesmo tempo pessoas estariam ao redor colhendo assinaturas para um abaixo assinado que seria depois entregue na Câmara de Vereadores.
Foram produzidos prospectos evidenciando algumas informações, várias entidades esportivas Ligas, Federações e Confederações, assim como a OAB e da Paróquia Nossa Senhora da Assunção encaminharam documentos solicitando apoio da Câmara para a construção do ginásio, também tivemos uma grande conquista quando o professor Renato Azevedo aderiu ao nosso movimento, assim como o craque Romário
Depois de todas estas atividades desenvolvidas de forma respeitosa sem revanchismos ou radicalismo, entregamos ao Presidente da Câmara de Vereadores Sr. Acyr Rocha o abaixo assinado com 1.321 assinaturas, em seguida também fizemos a solicitação para utilizar a “Tribuna Livre da Câmara” que acabava ser criada. Inauguramos a Tribuna Livre na Câmara de Vereadores, sendo o professor Renato Azevedo o primeiro a utilizar a tribuna representado a Liga Cabo-friense de Futebol de Salão e o segundo a falar foi o Sr. Eliseu Pombo representando a Liga Cabo-friense de Handebol.
Um dia antes da sessão na Câmara de Vereadores quando seria de fato definido a construção ou não do ginásio poliesportivo, foi realizado reunião no Tamoyo E. C. envolvendo os vereadores ainda indecisos e os desportistas, no final todos se comprometeram a votar a favor durante a sessão da Câmara no dia seguinte. E assim aconteceu, somente o vereador Aires Bessa não votou por não ter comparecido a sessão
Fato consumado com uma grande vitória para o esporte de Cabo Frio, tivemos a promessa dos candidatos a prefeito que se fossem eleitos dariam continuidade a construção do ginásio poliesportivo (o Prefeito Jose Bonifácio já havia iniciado as obras) assim que assumissem, porém na realidade o que vimos foi uma paralisação desta construção desde 1997 até Junho de 2004, somente no segundo semestre de 2004 foram iniciadas as obras de construção.


















Romário com atletas apoiando o Esporte Sem Teto

Durante esse período uma geração de atletas, crianças, adolescentes e jovens, assim como modalidades esportivas não tiveram a oportunidade de vivenciar uma evolução esportiva ou um projeto sócio esportivo. Somente em 2005 quando da eleição do prefeito Marquinho Mendes que foi apoiado pelo PROESPA (Projeto de Esportes Amadores) desenvolvido por vários desportistas, e que o esporte teve o devido respeito que lhe é merecido. Na gestão do Prefeito Marquinho Mendes o esporte amador teve uma transformação digna da frase “da agua para o vinho”, essa atitude positiva levou o Prefeito Marquinho Mendes a ganhar o título de “Pai do Esporte Amador”


Aos Srs. Moacir Cabral, Rodrigo Cabral do Jornal Folha dos Lagos, Sr. Flávio Barreto, Sr. Edson Dias (cureco) e ao nosso amigo oculto, os nossos agradecimentos pela colaboração na história do Futsal

Ler Mais