LEANDRO

LEANDRO
Jogador de futebol, Cabofriense Quatro vezes campeão brasileiro, Cinco vezes campeão carioca, Cinco vezes campeão da Taça Guanabara, Campeão da Taça Libertadores da América e Campeão mundial de clubes pelo Flamengo

HISTÓRIAS E CONQUISTAS DO ESPORTE AMADOR DE CABO FRIO - FUTSAL, DA FUNDAÇÃO DA LIGA ATÉ A LIGA NACIONAL - PARTE 19

“Da fundação da Liga até a Liga Nacional”
Parte 19


Após a fundação da Liga, logo em seguida a diretoria começou a manter contato com a Federação com o objetivo de ser orientada na elaboração do regulamento da competição municipal, na formação do quadro de arbitragem e como deveriam ser os procedimentos da junta disciplinar, essas informações e procedimentos já faziam parte para a realização do 1º campeonato municipal de futebol de salão.


A Primeira Reunião
Em 1987 já com todas as orientações da Federação e informações pertinentes ao controle da competição, foi dado o pontapé inicial no sentido de realizar a competição. No dia 03 de Junho de 1987 foi realizado a primeira reunião com os seguintes clubes: Associação Atlética Cabo-friense, Progresso F. C., River F. C., Tamoyo E. C. e União F. C., e seus representantes que naquela época eram: Sr. Libório (União F. C.), Sr. Genésio de Souza (Progresso F. C.) este pai do atleta Paulo Cesar conhecido como PC, Sr. Jose Guimarães (Associação Atlética Cabo-friense) este pai do atleta Telo, Jânio Mendes hoje deputado estadual(River F. C.) e o  Sr. Ricardo Barreto (Tamoyo E. C.), já no dia 10 de Junho foi elaborada e aprovada a tabela do campeonato que teve seu início no dia 16 de junho com o jogo de abertura River F. C. x União F. C., sendo às 19:30 o jogo da categoria juvenil (hoje corresponderia ao sub-20) e logo ao termino deste começava o joga da categoria adulto.
Inicialmente foi definido que toda terça os jogos seriam realizados no ginásio do Tamoyo E. C. e toda quinta os jogos seriam realizados no ginásio da Associação Atlética Cabo-friense, para esta competição as empresas São Cristóvão Tintas, Adjuve, Flavan e Sporting patrocinaram toda premiação da categoria juvenil e adulta, vale ressaltar que em Março deste ano o Sr. Alfredo Augusto Pombo pessoa que muito colaborou no desenvolvimento desta modalidade, assim como na qualificação de vários mecânicos através de cursos que trazia para Cabo Frio em parceria com grandes indústrias de peças automotivas, faleceu e em homenagem a sua pessoa o troféu de campeão na categoria adulta do 1º campeonato municipal de futebol de salão teve seu nome.







A Parceria com a Rádio
Durante todo esse campeonato foi realizado pela primeira vez uma parceria entre a Liga Cabo-friense de Futebol de Salão e a Rádio Cabo Frio, tendo como objetivo divulgar a competição e também realizar as transmissões dos jogos do campeonato, nesta parceria não podemos deixar de citar o nome do Sr. Ernani Rocha que ficava na técnica, o nosso querido locutor Gonzaga Lima, o  comentarista Sr. Fernando Henrique e o repórter que começava a despontar o Sr. Edinho Ferro,  que mais tarde teria o programa Bola em Jogo


As equipes
Antes de iniciar a competição tinha-se a seguinte analise o Tamoyo era composto de atletas que até algum tempo faziam parte da seleção de Cabo Frio, a Associação Atlética Cabo-friense vinha forte era composta por atletas da equipe do Tupy que na última hora desistiu de participar, o União F. C. tinha um elenco também de respeito e já experiente em competições quando jogavam pela Hoffmar, o Progresso F. C. sabíamos da sua força no juvenil, era inclusive candidato ao título e o River F. C. era comandado pelo experiente treinador Cabrinha, seu trabalho na realidade deu frutos mais à frente como veremos mais tarde


O Sorteio de árbitros
Os primeiros árbitros da Liga foram: Prof. Aloisio, Prof. Nilberto, Prof. Toninho, Sr. Jose Carlos conhecido como Nega, Sr. Neinha, e Sr. Roberto conhecido como Beto Cuíca, nesta época a arbitragem era composta de um árbitro e dois bandeirinhas.
Depois de muitos anos em um bate papo comigo, Sr. Barreto, Silvinho, Fernando Henrique e outros relembrando fatos passados da Liga, e que fiquei sabendo o que acontecia nos sorteios quando na escalação dos árbitros principalmente em partidas importantes, apesar de se dar o devido valor a todos era notório uma grande diferença na arbitragem quando o Prof. Aloisio e o Prof. Nilberto apitavam, mais como escalar os dois sem tirar o prestigio dos demais, principalmente com relação ao Nega, Beto Cuíca e o Neinha que sempre cobravam. Foi quando o Sr. Barreto teve a ideia de realizar um sorteio o qual foi bem aceito por todos, então toda vez que era necessário uma escalação em jogo com grande importância lá estava o Sr. Barreto de posse de um saco e dentro dele o nome de todos os árbitros, vários sorteios foram realizados e toda vez que eram retirados os dois papéis do saco sempre tinham o nome do prof. Aloisio e do prof. Nilberto. Algum tempo depois o Jose Carlos(Nega) confidenciou ao Sr. Barreto que achava muito estranho pois só o Aloisio e o Nilberto e que estavam sempre escalados para jogos importantes, o Sr. Barreto respondeu que era uma questão de sorte, e o Nega concordou pois ele sempre participava dos sorteios. Mais nos também ficamos intrigados como no sorteio só os dois eram escolhidos, foi então que veio a explicação deste fato, dentro do saco estavam de fato todos os nomes, mais quando ele retirava um papel mesmo que saísse outro nome ele falava Aloisio e Nilberto e depois colocava no saco, quem teria a coragem de pedir para ver na mão do Sr. Barreto o papel para conferir?


Resultado do 1º Campeonato
Esse campeonato era dividido em dois turnos e em seu regulamento previa pelo menos duas partidas na final entre o campeão do 1º turno e o campeão do 2º turno, salvo se um mesmo clube ganhasse os dois turnos. O primeiro turno foi ganho pelo Tamoyo E. C. tanto na categoria juvenil como na adulta, durante o desenvolvimento do segundo turno quando chegou na última rodada, as equipes do Tamoyo E. C. e Associação Atlética Cabo-friense teriam que realizar o último jogo da tabela na seguinte condição, se o Tamoyo ganhasse ele seria o campeão por vencer os dois turnos, mais se a A.A.C. ganhasse haveria a necessidade do confronto em no mínimo duas partidas.
Porém nesta última partida a equipe do Tamoyo venceu a equipe da A. A. C. pelo placar de 3x2, com este resultado a equipe do Tamoyo sagrou-se campeã na categoria adulta do 1º Campeonato Municipal de Futebol de Salão, organizado pela Liga Cabo-friense de Futebol de Salão e apoiada pela Federação, não podemos esquecer que na categoria juvenil a equipe do Tamoyo também foi campeã. No encerramento da competição foi realizado um jogo festivo entre as equipes campeãs na categoria juvenil e adulta contra uma seleção do campeonato. O primeiro artilheiro do campeonato realizado pela Liga foi Edson Cureco que era atleta da equipe do União
Nossos agradecimentos desta vez vão para a diretoria da Liga Cabo-friense de Futebol de Salão, que liberou de forma democrática as atas de reunião da Liga para que possamos passar informações mais precisas desta bela história, assim como ao Sr. Flavio Barreto filho do saudoso presidente eterno da Liga Sr. Barreto, Sr. Edson Cureco e também ao Sr. Fernando Henrique.

Na parte nº 20 estaremos evidenciando o campeonato de 1988 e também o campeonato da categoria de base, o qual achamos ser a raiz do desenvolvimento desta arvore chamada Liga, aliais como sugestão indico que leiam a coluna opinião deste blog com o título “Plantar e Colher”

Cureoo 1º artilheiro da Liga

vice campeão adulto em pé e/d (?), (?), Toninho,(?), Calado, (?), (?), (?)
                                                  agachados e/d Justino, Beto, Paulinho, Baia e Telo

 Edson Leonardes entregando premuição


 a frente J. Maurício, William presidente do Tamoyo e Tonga diretor
atrás    Prof. Aloisio(árbitro), Neinha(bandeira), Tarcísio, Prof. Nilberto(árbitro)


 Sr. Genésio pai do atleta PC, Sr. Orlando presidente do Progresso e J. Maurício

atrás Fernando Henrique e Everaldo Loback

 Sr. Barreto e Toninho capitão da A. A. C.

e/d  Sr. Ernani Rocha ( Rádio Cabo Frio), Sr. Edson Leonardes, Sr. Fernando Henrique, Sr. Barreto, Sr. J. Maurício e Prof. Nilberto festa de premiação


Tarcísio e Jose Cristóvão(Totovo)


Campeão Juvenil  e/d Robinho, Alexandre Santana, Gustavo, William presidente, Kiko Jorge


Tamoyo campeão adulto   Sr. agostinho de chapéu, Sr. Fernando Henrique c/trofeu, Alfredo Barreto, Lucio atleta do União F. C. , Sr. Valdir e Hélcio Azevedo

Seleção Juvenil  em pé e/d Cabrinha, Codorna, (?), (?), (?), Careca, Chagas
                                      agachados e/d  Japão, (?),(?),(?),(?) e Kiko Lima


Seleção Adulta   em pé e/d Dioni, Marco Antônio, Calado, Toninho, Paulinho, Everardo e Sr. José Guimarães
                                      agachados e/d Baia, Nizinho, (?), Fabinho, (?), Cureco c/ seu filho Felipe 

1º Campeonato da Liga 1987 Mico e Edinho Ferro


1º campeonato da Liga 1987 Hamilton e Hélcio Azevedo

 Tamoyo Campeão adulto em pé e/d Sr. Barreto, Marquinho Mendes, Eliseu Pombo, Zé Henrique, Edésio, Chiquinho, Hélcio, Totonho, Carlos Bara e Marcelo Peixe
 agachados e/d José Ricardo, Vico, Alfredo barreto, Valério, Cicinho, Juarez, Totovo e Stefano

Tamoyo Campeão juvenil  em pé e/d André, Leandro, Alexandre santana, Mico, Revelis, Vaguinho e Rivelino
                                            agachados e/d Robinho, Kiko Jorge, Gustavo, (?), (?), Eduardo e Stefano

União F. C. Cureco c/ seu filho Felipe, Marcinho, Nizinho, Walter

e/d Cicinho, Hélcio Azevedo, Dona Penha, Alfredo Barreto, Totovo e Carlos Bara

1º diretoria da Liga  e/d Tarcísio, Fernando Henrique, Edson Leonardes, Sr. Barreto, Everaldo Loback e Osmar Passeado abaixo a primeira bandeira da Liga

Marcelo Peixe e Sr. Barreto

e/d  Tonga,Ernani Rocha, Edson Leonardes, Fernando Henrique, Sr. Barreto e J. Maurício

ao fundo Totonho e Totovo
 a frente Jose Ricardo, Hamilton c/ Stefano e o Sr. Marco Sampaio pai do atleta Marcelo Peixe

 Maurício entregando o troféu ao Sr. Newton presidente da A. A. C. 
ao fundo Neinha, Prof. Nilberto, Tarcísio e Sr. Marco Sampaio













Leia Mais

PROJETO NOVO CIDADÃO ULTRAPASSA A MARCA DE 10 MIL ATENDIMENTOS EM 2012


O projeto sócio esportivo Novo Cidadão que é desenvolvido pela Secretaria de esportes e lazer acaba de obter mais uma vitória, conquistando a marca de mais de 10.000 atendimentos a crianças e adolescentes neste ano de 2012.
  O Secretário de Esportes, Eliseu Pombo, explica o que representa para a cidade de Cabo Frio, e também para o estado do Rio de Janeiro, esse novo recorde alcançado pelo projeto, que é registrado no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente:
“O projeto chegou a essa marca em virtude do bom trabalho que é desenvolvido pelos profissionais nele envolvidos. Foi muito importante o apoio do prefeito Marquinho Mendes, tanto no sentido de oferecer novos equipamentos esportivos, como a construção dos ginásios poliesportivos Vivaldo Barreto, no Jardim Esperança, e João Augusto, no distrito de Tamoios e o aluguel de imóvel com uma piscina, assim como em ter dado total apoio para que o projeto se desenvolvesse e atingisse o patamar atual de sucesso e êxito.
Esta conquista serve de exemplo dado por Cabo Frio ao estado do Rio de Janeiro, mostrando que se pode investir recursos públicos em um projeto sócio esportivo e que, se ele for aplicado de maneira correta, atinge-se os seus objetivos.
O trabalho da equipe da Secretaria de Esportes, somado ao dos profissionais envolvidos, mostrou àqueles que tinham algumas restrições, que consideravam um sonho, uma utopia, que com trabalho, dedicação e no contexto de desenvolver o esporte democraticamente e como política pública é  possível chegar aonde o esporte de Cabo Frio chegou hoje, com essa marca expressiva".
O Projeto Novo Cidadão possui 48 núcleos e 52 subnúcleos distribuídos por toda a cidade de Cabo Frio, dos 140 profissionais que nele atuavam em 2011, chegou-se aos 210 profissionais, entre professores, assistente social, estagiários e apoios, atuantes em 2012, mostrando que o projeto também colaborou para a geração de renda e emprego.
O crescimento é visível e notório e o secretário fala sobre os fatores que contribuíram para esse crescimento tão grande:
“Podemos enumerar alguns dos principais fatores que propiciaram esse crescimento: organização do projeto; seu planejamento; a dedicação dos profissionais envolvidos; o desenvolvimento de novos equipamentos esportivos, que permitiram levar o projeto ao Jardim Esperança (Ginásio Vivaldo Barreto) e ao distrito de Tamoios (Ginásio João Augusto), onde também utilizamos a praia e o campo de futebol; a conquista do imóvel com uma piscina, onde foi desenvolvido o núcleo de natação, modalidade para a qual havia uma procura significativa, assim como o desenvolvimento de outras modalidades como remo, vela, ginástica olímpica, taekwondo e ginástica artística.
            Hoje, o Projeto Novo Cidadão oferece atendimento em 26 modalidades e todas elas estão ocupadas, o que mostra a versatilidade do celeiro de atletas que é a cidade de Cabo Frio. Eliseu Pombo explica que, ainda na origem do que hoje se tornou um projeto sócio esportivo, já havia sido identificada essa diversificada demanda na cidade:
"Desde 2002, ainda nas reuniões do PROESPA, já tinha sido identificado em Cabo Frio a prática de algumas modalidades sem nenhuma organização. Já havia uma orientação para que fosse feito um desenvolvimento amplo e de forma democrática e não-específico desta ou daquela modalidade. Em 2004, nós já tínhamos elaborado uma situação que direcionava desenvolver um projeto sócio-esportivo de maneira democrática.
Nós já sabíamos da demanda, da procura, o que não se tinha era um projeto. Hoje nós temos uma diversificação muito grande de modalidades e todas estão ocupadas. Algumas coisas podem colaborar mais ainda para no futuro se colocar outras modalidades dentro do projeto e, com isso, contribuir cada vez mais para a quebra de marcas tão relevantes como essa dos 10 mil atendimentos que atingimos hoje", define.
Confira a relação atualizada dos atendimentos separadamente por núcleos e modalidades clicando aqui 



Ler Mais

PARA RECORDAR (DE 2009 a 2012 ) O ESPORTE DE CABO FRIO CONQUISTA UMA POLÍTICA PÚBLICA ASSISTA O VÍDEO

O vídeo trás o resumo de todas as atividades desenvolvidas pela Secretaria de Esporte e Lazer. Desde 2009 até 2012. Para Assistir o vídeo clique em leia mais.

Ler Mais

COLUNA OPINIÃO: PLANTAR E COLHER

Pessoas ao plantar uma arvore podem ter como objetivo, que todos possam colher os seus frutos, admirar suas flores e beneficiar-se de sua sombra.

Mais durante esse tempo entre o plantar e colher vai sempre existir, a responsabilidade daqueles que plantaram de cuidar desta arvore


E mesmo depois quando é só tempo de colher vai continuar existindo, a responsabilidade daqueles que plantaram de cuidar desta arvore


Por quê nenhuma arvore cresce ou dá frutos sem passar por diversos problemas.


Alguns podem colher para si, ou seja, usam a arvore para proveito próprio sem a responsabilidade de cuidar desta arvore. Alguns podem simplesmente não colher e esquecer da responsabilidade de cuidar desta arvore.


Nas duas situações esses problemas vão contribuir de forma contundente, para que a arvore entre em processo de declínio no seu desenvolvimento, podendo chegar na fase terminal.


Esta arvore pode simbolicamente representar, uma modalidade esportiva, Federação, Liga, projeto esportivo, projeto sócio esportivo e outros.


“A vida e a morte, o bem e o mal estão diante do homem o que ele escolher, isso lhe será dado, porque é grande a sabedoria de DEUS. Forte e poderoso, ele vê sem cessar 

todos os homens”. Eclesiástico 15, 17/19

Eliseu Pombo CREF 13376-P

Sub secretário de Esportes de Cabo Frio(2005), Secretário da Criança e Adolescente(2005/08), Presidente do Conselho da Criança e Adolescente(2005/08), Superintendente, Coordenador do Esporte(2009/10), Secretário de Esportes de Cabo Frio(2010/2012), 
Presidente do Conselho de Esportes de Cabo Frio(2010/2012)



Ler Mais

PARA RECORDAR - FESTIVAL DE ARTES MARCIAIS DO PROJETO NOVO CIDADÃO ACONTECE EM AGOSTO NO GINÁSIO ALFREDO BARRETO


Os alunos dos núcleos de lutas do Projeto Novo Cidadão irão participar do Festival de Artes Marciais, que acontece no dia 19 de agosto, a partir das 9:00h, no Ginásio Poliesportivo Alfredo Barreto. Ao todo serão seis modalidades de luta realizando apresentações durante o evento: Jiu-Jitsu, Muay Thai, Karatê, Taekwondo, Judô e Capoeira.

Atualmente, o Projeto Novo Cidadão atende a 361 inscritos nos cinco núcleos de Karatê; 727 inscritos em quatro núcleos de Muay Thai; 143 inscritos no núcleo de Taekwondo; 543 inscritos nos cinco núcleos de Judô; 145 inscritos nos três núcleos de Jiu-Jitsu e 163 inscritos nos cinco núcleos de Capoeira.

Além dos alunos dos núcleos de luta, também haverá uma apresentação dos alunos do núcleo de Ginástica Artística.

.


Julio Avila






Ler Mais

PARA RECORDAR (EM 2011) EQUIPES DE CABO FRIO TEM APOIO DA SECRETARIA DE ESPORTE

Depois de vários anos sem apoio as equipes de NATAÇÃO, ATLETISMO, JUDÔ, KARATE, MUAY-THAI, JIU-JITSU E TAEKWONDO, estão recebendo o apoio da prefeitura de Cabo Frio através da Secretaria de Esportes e Lazer.
Esse apoio é realizado através da viabilização do transporte, alimentação, uniforme e local de treinamento, além disso também foi dado condições destas equipes se filiarem as suas respectivas Federações através da Liga Cabo-friense de Desporto. Hoje os atletas dessas equipes têm condições de competir em âmbito estadual viajando com dignidade representando a cidade de Cabo Frio.








Ler Mais

ADDP/CABO FRIO/ MACAÉ EMPATA NA ESTRÉIA

Em jogo realizado pela 1º rodada do campeonato da Liga Nacional de Futsal, a equipe da ADDP/Cabo Frio/Macaé foi a Brasília enfrentar o Green Team do Distrito Federal e conseguiu trazer para Cabo Frio um empate.
No primeiro tempo o jogo esteve muito equilibrado com a equipe do Green Team respeitando a equipe campeã brasileira e campeã carioca, a equipe de Cabo Frio cautelosa aguardava o momento certo para contra atacar, mais quem abriu o placar foi o Green Team, quando faltava dois minutos para o termino do primeiro tempo com o atleta Franklin, mais não deu tempo de comemorar, logo em seguida a ADDP/Cabo Frio/Macaé conseguiu igualar o marcador com Vinícius, fechando o placar do primeiro tempo em 1x1.
No segundo tempo a equipe de Cabo Frio iniciou marcando pressão trazendo muitas dificuldades para a equipe do Distrito Federal, mais justamente quando a equipe de Cabo Frio mandava no jogo foi surpreendida, com um gol aos seis minutos com o atleta Pulga desempatando a partida fazendo 2x1, a partir deste momento o Green Team se fechou e tentava explorar os contra ataques, mais aos dezesseis minutos a equipe de Cabo Frio conseguiu com o atleta Artur empatar a partida e fechando o placa do jogo em 2x2.
Jogaram pela ADDP/Cabo Frio/Macaé: André, Vinicius, Welington, Fabricio, Artur, Regufe, Bruno Ciro, Alfredo, Wilson, Ygor Bento, Davizinho e Rodriguinho.
Treinador: Cupim
P. Físico: Bruno Rodrigues

Próximo compromisso da ADDP/Cabo Frio/Macaé será no dia 19/07 em Cabo Frio, no ginásio Poliesportivo Alfredo Barreto às 20:00 contra a equipe do Umuarama Futsal, vamos todos comparecer para torcer e incentivar a equipe de Cabo Frio


Ler Mais

ADDP/CABO FRIO/MACAÉ COMEÇA SUA TRAJETÓRIA NA LIGA NACIONAL NESTA TERÇA-FEIRA



Nesta terça dia 15 de Julho a equipe da ADDP/Cabo Frio/Macaé faz seu primeiro jogo pela Liga Nacional de Futsal, enfrentando a equipe do Green Team do Distrito Federal no ginásio do Sesi em Brasília às 20:00.
Depois de uma fase de muitos treinamentos, participando de poucos jogos neste primeiro semestre como, o Campeonato Carioca (em virtude do atual estágio em que se encontra o futsal do Rio), de competições do JAI’S e Liga Sudoeste e sendo campeão em todas essas competições, estamos esperançosos que a equipe possa obter um bom resultado. O elenco é muito bom, conta com jogadores experientes que já participaram desta competição e ainda temos o reforço do excelente treinador o Cupim.
Para que todos possam saber os dias e horários que a equipe jogará em Cabo Frio, estamos divulgando a tabela destes jogos com o objetivo da torcida comparecer ao ginásio para incentivar a equipe da nossa cidade.




Ler Mais

HISTÓRIAS E CONQUISTAS DO ESPORTE AMADOR DE CABO FRIO - FUTSAL, DA FUNDAÇÃO DA LIGA ATÉ A LIGA NACIONAL - PARTE 18




Da fundação da Liga até a Liga Nacional” Parte 18


Liga Nacional de Futsal 2006

Aquele grupo de jovens que se reuniam ao final dos treinos na praça da Bandeira como descrevemos na parte 11, assim como o Sr. Vivaldo Barreto, tinham sonhos que se tornaram realidade com conquistas importantes para a modalidade do futsal, mais jamais imaginávamos que um dia poderíamos ver a seleção de Cabo Frio participar de um campeonato brasileiro de futsal onde equipes de alto gabarito participam trazendo em suas equipes jogadores de renome internacional.


Antes de 2005

Para entrarmos neste assunto primeiro temos que retornar no tempo, quando lá pelos anos 90 em alguns momentos chegamos a ter três equipes de Cabo Frio disputando o campeonato estadual. Esta situação não passou desapercebida pelo vice-presidente técnico da Federação Sr. Leon Hadad, ele não entendia, porque enviar três equipes? Vocês acabam enfraquecendo, não seria melhor formar uma seleção juntando os melhores numa só equipe? Essa ideia que já era compartilhada durante os anos de 94/95, chegou a gerar inclusive uma dissolução da diretoria da Liga, mais essa história será contada mais a frente. Como a proposta agora vinha de uma pessoa neutra, com conhecimento de causa e respeitada no meio salonista, ficou mais fácil de todos entenderem o melhor para a modalidade.


Projeto Cabo Frio Futsal

Em reunião realizada entre o Sr. Leon e a diretoria da Liga na época o presidente era o Sr. Juarez Lopes, foi sugerido que somássemos as forças e formasse uma só equipe, mais também teríamos de alterar o estatuto de forma legal para que a Liga pudesse participar de competições, após ser aprovado por todos já em 2000   foi efetivado e dado início pela Liga Cabo-friense de futebol de salão do projeto da formação de uma seleção que representasse a modalidade em competições estaduais e nacionais que recebeu o nome de Cabo Frio Futsal.

Durante esse período de 2000 até 2004 como ainda não tinha sido construído o ginásio, mesmo tendo sido aprovado em 1996 através do movimento “Esporte sem Teto”, história que será contada mais a frente, o Cabo Frio Futsal treinava uma vez por dia dentro das possibilidades de cada atleta, em quadras abertas como do Colégio Estadual Miguel Couto e Escola Edison Duarte que tinham dimensões maiores que o ginásio do Tamoyo E. C. e Associação Atlética Cabo-friense. Além dessa dificuldade existiam outras tantas que superávamos de qualquer forma, mais que dificultava a evolução da equipe para outro patamar.

Cabo Frio Futsal da e/d: Gugu, Binho, Bandeira, Maguinho, Papaulo, Rafael(linguinha), Cabeça, Marcelinho, Regufe e Rafael Antunes
02 Cabo Frio Futsal 2005

Bil Clinton eterno tocedor

Cabo Frio Futsal 2005 Bandeira e Careca

Cabo Frio Futsal 2005 Careca e Regufe

 Cabo Frio Futsal 2005 Eliseu Pombo Magela e Jorginho

Cabo Frio Futsal 2005 gol fabricio contra C. Espanha

Cabo Frio Futsal 2005 gol Fabrício contra o Vasco

Cabo Frio Futsal 2005 gol Regufe contra C. Espanha

Cabo Frio Futsal 2005 Maguinho

Cabo Frio Futsal 2005 Minguinho Roupeiro

Cabo Frio Futsal 2005 Prof. Jorginho

Cabo Frio Futsal 2005 Rafel Antunes

Cabo Frio Futsal 2005. Higuita jogando no  Vasco 

Cabo Frio Futsal gol Gugu contra o Vasco

Carapicu Supervisor Cabo Frio Futsal



Inicio de conversas

Tudo começou quando a TV Alto Litoral decidiu fazer a abertura da Copa Alto Litoral em Cabo Frio em 2003, em virtude da seleção de Cabo frio já ter conquistado as competições em 2001 e 2002, com essa decisão o coordenador do evento Sr. Ferreira em contato comigo pediu se haveria condições de conseguir trazer para a abertura uma equipe de camisa. Como já tinha uma certa amizade com o professor Marco Bruno liguei para ele fazendo uma consulta da possibilidade de trazer essa equipe em Cabo Frio, nesse contato o professor Marco Bruno além de conseguir viabilizar a vinda da equipe do C. R. Flamengo, ele me perguntou se a cidade de Cabo Frio teria interesse em participar da Liga Nacional, respondi que naquele momento era muito difícil conseguir atingir esse objetivo não somente pela falta de interesse do município, assim como pela falta de estrutura e também de ainda não termos o ginásio poliesportivo. Cabe ressaltar que no período de 1996 até 2004 sem a construção do ginásio vária gerações de atletas com bons valores individuais que passaram, perderam o direito de uma melhor estrutura se tivessem o ginásio.


A Parceria

Somente durante o ano de 2005 quando o ginásio poliesportivo foi de fato todo equipado e conseguiu ter condições de ser utilizado, o Cabo Frio Futsal começou a realizar seus treinamentos no ginásio, mais ainda somente uma vez por dia, porém já começamos a ter melhores condições na estrutura para o atendimento a equipe. Foi justamente neste ano que voltei a ter contato com o professor Marco Bruno sobre o assunto de formar uma parceria entre o C. R. Vasco da Gama e o Cabo Frio Futsal para disputar a Liga Nacional.

Neste período o prefeito era o Sr. Marco da Rocha Mendes, o secretário de governo era o Sr. Hélcio Azevedo e o secretário de esportes era o Sr. José Ricardo Gonçalves, procurei primeiro o secretário de esportes lhe informei do interesse do clube em formalizar uma parceria, na mesma hora o secretário aceitou mas pediu para verificar junto ao prefeito se haveria interesse também da prefeitura em participar.

Em contato com o prefeito Marquinho Mendes ele achou muito bom apesar de ser tricolor, mais iria depender dos custos e também dos pareceres positivos dos órgãos pertinentes ao assunto, ele liberou para montar o processo e depois encaminhar para cada órgão competente, e ao final de todos os trâmites necessários para a liberação do processo e de posse de parecer positivo, dessa forma foi possível pela primeira vez que a cidade de Cabo Frio pudesse participar da Liga Nacional de Futsal.


Essa parceria vinha ao encontro de um dos itens presente na elaboração do projeto de esportes amador o PROESPA que foi desenvolvido entre os anos de 2002 e 2004, história que será contada mais tarde, neste projeto o ginásio seria o centro de excelência e solicitava também que os atletas de seleções de várias modalidades tivessem condições de uma melhor estrutura, local para treinamentos em dois tempos, contato com outros as atletas, treinadores e preparado físico mais qualificados.

Tínhamos certeza que se os atletas de Cabo Frio tivessem tudo isso eles iriam atingir uma evolução que mais tarde permitiria enfrentar equipes em igualdade de condições, ou seja, esta parceria foi o divisor de aguas para uma nova etapa na evolução do futsal de Cabo Frio, outro ganho era termos isso em Cabo Frio, quanto custaria enviarmos nossos treinadores ou preparador físico para outros centros para aprender tudo isso? Agora trouxemos para Cabo Frio pessoas já experientes no assunto e que deixariam um legado para os de Cabo Frio, e com certeza os nossos atletas e pessoas de comissão técnica teriam todas essas informações e futuramente poderiam substituir os mesmos formando uma equipe quase que totalmente de pessoas de Cabo Frio e por fim com certeza poderíamos pleitear algumas conquistas importantes. Além da parceria firmada com a prefeitura de Cabo Frio a empresa de material esportivo KELME, também fez parte desta parceria patrocinando a equipe durante a participação do Cabo Frio Futsal/CRVG na Liga Nacional.

O elenco

Ao final da realização de várias reuniões ficou definido que todos atletas que já participavam do Cabo Frio Futsal em 2005 teriam que participar deste elenco salvo situações particulares, por exemplo o Fabinho e o Marquinho eram excelentes atletas, mais tínhamos a responsabilidade de não tira-los do seu emprego sem ter a certeza de um futuro seguro, não podíamos correr esse risco. O Careca não podia treinar dois tempos e o Maguinho até iniciou os treinamentos mais depois não conseguiu dar continuidade.
Mais não tínhamos como disputar uma competição de alto nível sem trazer atletas experimentados e com qualidade, assim foi definido a entrada de vários atletas dentro deste padrão. A comissão técnica ficou assim formada, Marco Bruno (treinador), Prof. Verdine (Preparador Físico), Banana (treinador de goleiro), Rafael Beranger (fisioterapeuta), Prof. Marcão (Preparador Físico), Magela (Massagista), Minguinho (Roupeiro), Valcir (roupeiro), Rodrigo Barreto (auxiliar), Richard (supervisor da casa do atleta). Os atletas foram os seguintes: Roni, Breno, Rodriguinho, Vinicius, Junior, Michel, Leo Bonfim, Higuita, Piu, Bartolo, Rodrigo Xavier, Bruno Ciro, Bruno Regufe, Digo, Fabrício, Welington, Binho, Bandeira, Rafael Antunes, Marcelinho, Maguinho, Rafael (linguinha) e Gugu.
O assessor de imprensa do Cabo Frio Futsal/CRVG foi o Sr. Anderson mais conhecido como mangueira, aqui cabe ressaltar também a importância do programa “SUPER SPORT” comandado pelo Walber, Carlos Magno (Maguinho) e Marco Antônio que em muito colaboraram na divulgação desta participação do cabo frio Futsal/CRVG na Liga Nacional de Futsal.
Além de toda estrutura para treinamentos e jogos foi desenvolvida a casa do atleta que acomodava principalmente alguns atletas e pessoas da comissão técnica, tanto de fora como de Cabo Frio. Cabe salientar que neste ano também começamos a formação da equipe na categoria sub-20, esse desenvolvimento acompanhava o planejamento do projeto Cabo Frio Futsal preocupado na formação de uma base, que futuramente iria abastecer a equipe adulta. Nesta equipe tínhamos alguns atletas como: Davizinho, Alfredinho, Artur, Rodriguinho que já participam na categoria adulta.
Com o elenco e a comissão técnica já formada deu-se início aos preparativos tanto de treinamentos assim como na realização de alguns amistosos que tinham como objetivo observar o desenvolvimento técnico, tático e físico de cada atleta.
Depois de algum tempo aconteceram alguns cortes que todos entenderam as circunstancias, mais quando mais cortes aconteceriam entre os atletas de Cabo Frio tive que intervir, lembrando que o objetivo principal era dar condições dos atletas de Cabo Frio vivenciarem essa nova etapa de evolução do futsal, aliais posição essa que também foi entendida por todos.


A Participação

A equipe do Cabo Frio Futsal/CRVG estreou jogando fora de casa contra a equipe do São Paulo com a transmissão do sportv, arrancando um empate pelo placar de 1x1 com gol do Fabrício, Quando mandava seus jogos em casa a torcida comparecia em massa sempre apoiando e incentivando, equipes de expressão nacional vieram a Cabo Frio e ficavam surpresos com o ginásio.
Mais alguns meses depois em virtude de alguns questionamentos técnicos o prof. Marco Bruno teve que se afastar da equipe, e por solicitação do secretário assumi a equipe durante o  período de Junho até Julho quando faltavam cinco jogos a cumprir, e o primeiro deles em casa era uma pedreira o Malwee do jogador Falcão, apesar da derrota por 4x2 até que fizemos um jogo equilibrado e em várias momentos tivemos o domínio da partida, logo em seguida o compromisso era fora de casa contra a Unisul, chegamos com vários problemas inclusive no limite de jogadores que poderia usar, em contrapartida a Unisul dependia deste resultado para assegurar sua classificação, mais não conseguiu se classificar pois o Cabo Frio Futsal/CRVG venceu pelo placar de 4x1, essa foi a primeira e única vitória da equipe quando jogando fora de casa. Nos outros jogos seguintes a equipe já desgastada foi derrotada nos seus últimos compromissos fechando sua classificação em 17º lugar.

e/d Digo, Rodrigo Xavier, Roni, Fabrício,Bruno Rgufe e Junior

Equipe SUPER SPORTWalber, Maguinho e Marco Antônio


Walber e Totonho na transmissão dos Jogos
 Ferrete do Malwee e Walber Liga Nacional 2006

Público Jogos da Liga Nacional

resultados do time de 2006

de costa Roni e Leo Bonfim, ao fundo Fabrício

em pé e/d Prof. Marcão, Roni, Breno, Prof.Marco Bruno, Rodriguinho, Vinicius, Junior, Michel, Léo Bonfim, Higuita, Piu, Banana, Rafael Beranger, Rodrigo Barreto e Richard
agachados e/d Minguinho, Bartolo, Magela, Bruno Ciro, Digo, Rodrigo Xavier, Binho, Welington, Fabrício e Valcir

de trente e/d Bruno Ciro, Gugu, Michel, Bruno Regufe e Léo Bonfim, de costa e/d Eliseu Pombo, Welington, Binho e Junior

 em pé Prof. Verdine, Higuita, Roni, Michel, Breno, Banana, Prof. Marco Bruno, Rafael,Minguinho
            agachados e/d Binho, Digo, Bruno Regufe, Rodrigo Xavier, Welington, Fabrício e Piu

e/d Bruno Regufe, Rodrigo Xavier, Welington

Conquistas

Apesar de conseguir somente se classificar em 17º lugar ainda assim tivemos várias conquistas ao disputar essa competição de alto nível, que foram provenientes do intercambio tanto na área técnica, tática, física e estrutura com pessoas qualificadas e experientes na modalidade. Esse era de fato o objetivo principal do projeto, fato este comprovado mais à frente quando a equipe começou a enfrentar de igual para igual os antigos adversários do Rio de Janeiro, logo em seguida vieram os primeiros resultados positivos, já em 2007 a equipe se tornava campeã pela primeira vez agora sob o comando do técnico Prof. Sávio Badini, essa história será contada mais à frente.
Apesar da Liga Cabo-friense de futebol de salão ter encerrado o Projeto do Cabo Frio Futsal ao final do ano de 2012 quando completou doze anos, fica a certeza que ele foi de fundamental importância no desenvolvimento democrático da modalidade, em sua trajetória durante todos esses anos formou vários atletas que começaram suas atividades nas categorias de base sub-15, sub-17, sub-20 e ajudou a lapidar outros atletas que já se encontravam na categoria adulta, além de participar também na lapidação de integrantes de comissão técnica  seja treinadores, preparador físico, treinador de goleiros e supervisores. Esse era o objetivo maior do projeto que foi alcançado e até hoje continua dando frutos do que foi plantado durante todos esses anos.
Agora depois da participação da cidade de Cabo Frio na Liga Nacional nos anos de 2006 e 2008(história que será contada mais à frente), a cidade volta a participar mais uma vez da Liga através da equipe da ADDP Cabo Frio/Macaé, com certeza todos estarão comparecendo ao ginásio torcendo e incentivando os atletas e integrantes da comissão técnica durante os jogos, mais a frente estaremos divulgando toda a tabela dos jogos da equipe.
Queremos agradecer ao prof. Fabrício, prof. Marco Bruno, Sr. Eliseu Pombo, Sr. Walber que comandava o programa Super Sport, por terem colaborado para a divulgação desta história de conquista do Futsal de Cabo Frio.
Na próxima parte estaremos retornando ao ano de 1987 quando foi realizado o primeiro campeonato municipal de futebol de salão.

Para Lê a parte anterior CLICK AQUI  

Ler Mais